PT | EN


Conversas Coerentes: “Porque falamos de Coerência das Políticas para o Desenvolvimento Sustentável?”

No âmbito do projeto Coerência.pt: o Eixo do Desenvolvimento mais Justo, mais Digno, mais Sustentável, a FEC - Fundação Fé e Cooperação, o IMVF e o CIDSE vão dinamizar, no próximo dia 10 de fevereiro de 2017, Auditório do Camões, I.P., um ciclo de Conversas Coerentes, no qual se procurará abordar os principais desafios que se colocam à promoção de uma política de Desenvolvimento mais justa e mais inclusiva. Compreender desafios e potencialidades, bem como mapear os atores deste processo irá, decerto, contribuir para reforçar a eficiência e eficácia da Política de Desenvolvimento Portuguesa.
 
PROGRAMA
09h45 – Boas Vindas
A importância da CPD para a política de Desenvolvimento de Portugal
 
10h00 – Como garantir a eficácia da CPD? Que desafios e que atores?
Alterações Climáticas | Comércio e Finanças | Migrações | Segurança | Soberania Alimentar
  • Mónica Ferro, professora, ISCSP
  • Jean Letitia Saldanha, CIDSE
  • Patrícia Magalhães Ferreira, investigadora & consultora
  • Noémia Pizarro, investigadora & consultora
  • José Luís Monteiro, OIKOS
  • Moderador: Luís Mah, investigador, CESA / ISEG
12h00 – Debate

Consulte o programa AQUI.
Entrada livre, sujeita a inscrição (até 7 de fevereiro) AQUI.

Mais informações: cpdesenvolvimento.pt@gmail.com

Porque o Desenvolvimento é uma responsabilidade partilhada. Qual vai ser o seu papel?

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.