PT | EN


UE-ACTIVA: Planos de Desenvolvimento Agrícola Regionais validados

As sessões de validação dos Planos de Desenvolvimento Agrícola Regionais (PDAR) das regiões de Bafatá, Quinara e Tombali decorreram nos dias 13, 14 e 15 de março de 2017, respetivamente, na Direção Geral da Proteção Ambiental, em Bissau. Os PDAR foram concebidos no quadro do Programa UE-ACTIVA (Ações Comunitárias Territoriais Integradas de Valorização Agrícola): Eixo 1 - Governação Territorial. 

Estes planos tiveram como base um diagnóstico estratégico das regiões-alvo e o Plano Nacional de Investimento Agrícola (PNIA), e foram elaborados por fases, seguindo uma metodologia participativa: i) elaboração dos PDAR ao nível do setor, com participação das autoridades locais, Associação Nacional dos Agricultores da Guiné-Bissau (ANAG), Câmaras do Comércio, Direções Regionais de Agricultura e alguns atores mais relevantes de cada setor; ii) Validação dos PDAR a nível da seção, com participação de todas as tabancas (chefe de tabanca, representante dos jovens e representante das mulheres) e iii) validação a nível do Ministério da Agricultura em Bissau.

Ao longo destes 3 dias estiveram reunidos representantes do Ministério Agricultura e Desenvolvimento Rural (MADR), mais concretamente do Gabinete de Planificação Agrícola (GAPLA), da Direção Geral de Agricultura, e das Direções da Proteção Vegetal, Vulgarização e Pecuária, os Diretores Regionais de Agricultura de Tombali e Quinara e o ponto focal do MADR para o projeto UE-ACTIVA. A discussão e validação incluíu os mecanismos de coordenação, implementação, monitorização e avaliação dos PDAR; a visão, eixos estratégicos, objetivos e atividades para a região de forma global e para os setores individualmente; e os mecanismos de apropriação e disseminação dos PDAR, de forma a garantir que estes sejam efetivamente uma ferramenta de trabalho. Os trabalhos decorreram de uma forma muito participada e os PDAR aguardam agora a assinatura final do Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural para serem disponibilizados ao público.

Para o Diretor Regional de Agricultura de Quinara, Adelino Cocana Kol, o PDAR favorecerá o desenvolvimento agrícola daquela região. “Durante a produção deste Plano discutimos ao nível das seções, setores e, por fim, região como seria possível melhorar o nosso sistema agrícola, com enfoque na mecanização, com vista ao aumento da produtividade”, frisou Adelino ao lembrar que outrora a região Sul chegou a ser considerada como celeiro do país, mas que atualmente sofre com a diminuição da produtividade devido a escassez de chuvas e mão-de-obra.

O Diretor Regional de Agricultura de Tombali, Braima Camará, disse que uma das maiores dificuldades encontradas naquela localidade está estritamente relacionada com a degradação de algumas bolanhas que leva à escassez de arroz. A seu ver, a aplicação dos PDAR, através do concurso para subvenções que foi lançado pelo UE-ACTIVA - Eixo 1, permitirá colmatar a problemática da SAN nas regiões beneficiadas. Os PDAR serão implementados parcialmente pelo UE-ACTIVA - Eixo 1, através de subvenções, reabilitação de infraestruturas de apoio à agricultura e dinamização das fileiras dos principais produtos estratégicos. 

Este projeto é financiado pela União Europeia e implementado pelo IMVF em parceria com Rede de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional da Guiné-Bissau (RESSAN-GB). Saiba mais aqui.

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.