PT | EN


Análise reflecte sobre os desafios e limites da Economia Social e Solidária na Europa e no mundo

“A pesquisa SSEDAS figura, certamente, entre as mais relevantes investigações realizadas até hoje na área da Economia Social e Solidária”, lê-se neste documento que é o resultado da “Pesquisa Economia Transformativa: oportunidades e desafios da Economia Social e Solidária em 55 territórios na Europa e no Mundo”, desenvolvida por mais de 80 investigadores, no âmbito do projeto “SSEDAS/SUSY – Economia Social e Solidária”.

Esta pesquisa foi levada a cabo em 32 países, dos quais 23 são estados-membros da União Europeia, e 9 países em África, Ásia e América Latina. Foram mapeadas mais de 1100 práticas, realizadas mais 550 entrevistas, envolvendo redes de Organizações Não Governamentais, membros de parlamentos, organizações comunitárias, voluntários e mais de 100 representantes das autoridades legais, e foram produzidos 55 vídeos sobre práticas significativas nos territórios.

Nas conclusões destacam-se alguns modelos emergentes, tais como, agricultura inovadora, sustentabilidade energética, reduzir, reutilizar e reciclar, comunidades autogeridas, governança e qualidade de emprego, finanças éticas, inclusão social inovadora, redes em ação: clusters regionais e agrupamentos, igualdade de género, mercados locais, preservando heranças e culturas; elencam-se os desafios para um futuro próximo e reflete sobre a visão comum ao nível da Economia Social e Solidária.

Este relatório final foi elaborado pelo grupo de coordenação de investigação da Fairwatch. Em Portugal, a investigação ficou a cargo de Catarina Maciel.

Documento disponível aqui.

O projeto Economia Social e Solidária (“SUSY – SUstainable and Solidarity EconomY”) tem como objetivo fortalecer as competências dos atores locais envolvidos na Economia Social e Solidária e promover um novo paradigma de desenvolvimento económico, de forma a combater a pobreza e a partilhar um modo de vida equilibrado e sustentável. É financiado pela União Europeia, conta com o apoio do Camões, I.P. e é implementado em Portugal pelo IMVF, em parceria com 25 associações internacionais, em 23 países europeus.

Saiba mais sobre este projeto aqui.

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.