PT | EN


IMVF e Serviços Médicos Cubanos assinam protocolo de colaboração na área da saúde materno-infantil

No dia 8 de setembro, às 12h, na sede do IMVF, em Lisboa, teve lugar a assinatura do protocolo de colaboração entre o IMVF e os Serviços Médicos Cubanos, no âmbito do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil (PIMI II) na Guiné-Bissau. A componente a cargo do IMVF neste projeto tem um orçamento de 8 milhões de euros e é financiado a 90% pela União Europeia contando, ainda, com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua I.P.
 
A assinatura deste protocolo confirmou a integração, na atual equipa clínica do projeto, constituída por profissionais de saúde portugueses e guineenses, de médicos e enfermeiros de saúde materna e infantil cubanos das áreas de ginecologia/obstetrícia e pediatria. Esta colaboração é um marco importante, de natureza trilateral precursora, não apenas pelo contributo expectável para a melhoria do acesso, disponibilidade e qualidade dos cuidados materno-infantis prestados na Guiné-Bissau, mas igualmente pelo reforço das relações entre Portugal e Cuba, em favor da prestação de cuidados de saúde na Guiné-Bissau.
 
Presentes na cerimónia estiveram a Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro, o Embaixador da Guiné-Bissau em Portugal, Hélder Jorge Vaz Gomes Lopes, a Embaixadora de Cuba em Portugal, Johana Ruth Tablada de la Torre, a representante dos Serviços Médicos Cubanos em Portugal, Amor de los Angeles Vega Castaño, Sandra Magalhães, diretora de serviço de cooperação do Camões, I.P e os administradores executivos do IMVF, Ahmed Zaky, Luís Marques Bento e Jorge Morais.
 
A Guiné-Bissau apresenta indicadores particularmente alarmantes ao nível da saúde materna e infantil, registando taxas de mortalidades materna e infantil das mais elevadas do mundo. Neste contexto, cabe ao IMVF cobrir as necessidades formativas em várias valências e assistenciais num universo nacional de 132 hospitais regionais e centros de saúde, assegurando também a disponibilização e distribuição de medicamentos essenciais, equipamentos e consumíveis médicos e garantindo, ainda, a realização de reabilitações e manutenções nas infraestruturas dos hospitais e centros de saúde do país.
 
O projeto é reconhecido pelo Governo Português como de interesse público desde 2013.

Mais informações sobre este projeto aqui.

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.