PT | EN


Cerimónia de apresentação da nova fase do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materno-Infantil na Guiné-Bissau

No próximo dia 5 de outubro de 2017, às 11h, na Delegação da União Europeia em Bissau, vai ser apresentada a segunda fase do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil (PIMI II) na Guiné-Bissau. A cerimónia vai contar com a presença do Embaixador da União Europeia na Guiné-Bissau, Victor Madeira dos Santos, e de representantes do IMVF, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Entraide Médicale Internationale (EMI).

Atendendo aos resultados encorajadores alcançados pelo projeto inicialmente implementado nas regiões sanitárias de Cacheu, Biombo, Oio e Farim, entre julho de 2013 e novembro de 2016, a nova fase do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil (PIMI II) abrange, agora, a totalidade do território guineense.

Este projeto tem como objetivos contribuir para a redução das mortalidades materna, neonatal e infantojuvenil na Guiné-Bissau e, em particular, para o alcance das metas traçadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), e assegurar um melhor acesso a cuidados de saúde de qualidade a mulheres grávidas e puérperas (até 45 dias após o parto) e crianças até aos 5 anos na Guiné-Bissau.

A Guiné-Bissau apresenta indicadores particularmente alarmantes ao nível da saúde materna e infantil, registando taxas de mortalidades materna e infantil das mais elevadas do mundo. Neste contexto, cabe ao IMVF cobrir as necessidades formativas em várias valências e assistenciais num universo nacional de 132 hospitais regionais e centros de saúde, assegurando também a disponibilização e distribuição de medicamentos essenciais, equipamentos e consumíveis médicos e garantindo, ainda, a realização de reabilitações e manutenções nas infraestruturas dos hospitais e centros de saúde do país.

O programa vai beneficiar diretamente cerca de 200 mil crianças menores de 5 anos, cerca de 300 mil mulheres em idade fértil e 70 mil mulheres grávidas, e 950 profissionais de saúde das 117 áreas sanitárias do país. A ação beneficiará indiretamente a totalidade da população da Guiné-Bissau (1.565.815 habitantes).

A componente a cargo do IMVF neste projeto tem um orçamento de 8 milhões de euros e é financiado a 90% pela União Europeia contando, ainda, com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua I.P.

O projeto é reconhecido pelo Governo Português como de interesse público desde 2013.

Saiba mais sobre este projeto aqui.

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.