PT | EN


UE-ACTIVA financia dois projetos na região de Quinara, na Guiné-Bissau

Foram apresentados dia 5 de outubro de 2017, na cidade de Buba, na região de Quinara, na Guiné-Bissau, dois projetos aprovados pelo UE-ACTIVA - Ações Coletivas e Territoriais Integradas para a Valorização da Agricultura - Eixo 1: Governação Territorial, no âmbito da implementação parcial do Plano de Desenvolvimento Agrícola Regional daquela região. 
 
O projeto de Apoio à Promoção de Fileiras Agrícolas das Populações da região de Quinara vai ser implementado pela DIVUTEC - Associação Guineense de Estudos e Divulgação das Tecnologias Apropriadas e o Projeto de Dinamização da Cadeia dos Produtos Agroflorestais na região de Quinara vai ser implementado pela ADS - Associação para Desenvolvimento Sustentável, vão ao encontro da principal prioridade do PDAR de Quinara: ordenamento hidroagrícola.

Estes projetos terão um financiamento total de cerca de 150 mil de euros (100 milhões de francos CFA) e têm a duração de 1 ano e seis meses e pretendem contribuir para a melhoria da segurança alimentar e económica das populações. No evento de apresentação dos projetos estiveram presentes as autoridades administrativas e do Estado, a equipa do UE-ACTIVA - Eixo 1, os membros das organizações da sociedade civil da região, o poder tradicional, o Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau (UNIOGBIS), as comunidades beneficiárias, entre outros.
 
O projeto UE-ACTIVA - Ações Coletivas e Territoriais Integradas para a Valorização da Agricultura - Eixo 1: Governação Territorial é coordenado pelo IMVF, em parceria com a RESSAN-GB, desde julho de 2015 na Guiné-Bissau, mais concretamente nas regiões de Bafatá, Tombali e Quinara, contando com o financiamento da União Europeia.
 
Saiba mais sobre o projeto aqui.

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.