PT | EN


Saúde para Todos: última missão de 2017 de Otorrinolaringologia a São Tomé e Príncipe

A missão de Otorrinolaringologia esteve em São Tomé e Príncipe entre 28 de outubro e 3 de novembro de 2017, naquela que foi a 23.ª missão desta especialidade em 2017, no âmbito do Saúde para Todos.

Durante duas semanas a equipa de médicos portugueses do Hospital CUF Infante Santo, em Lisboa, exerceu a sua atividade clínica no Hospital Dr. Ayres de Menezes, tendo realizado 65 consultas de otorrinolaringologia, 54 de audiologia, 49 de terapia da fala e 35 de próteses; 86 timpanogramas, 66 audiogramas tonais, 25 potenciais evocados auditivos e 8 otoemissoes acústicas.

Num total de 203 consultas (otorrino, audiologia, terapia da fala e próteses) e 185 exames (timpanogramas, audiogramas tonais, potenciais evocados auditivos e otoemissões acústicas).

Esta missão ficou igualmente marcada pela doação de equipamento médico para parte do Dr. Diogo Oliveira Carmo ao gabinete de Otorrinolaringologia do Hospital Dr. Ayres de Menezes.

Também no decorrer da missão, a Prof.ª Doutora Cristina Caroça apresentou os resultados da sua tese de doutoramento sobre o contributo para o estudo de fatores epidemiológicos associados à surdez neuro sensorial na população de São Tomé e Príncipe, no dia 31 de outubro de 2017, no Centro Cultural Português. “O início do estudo surgiu logo na 1.ª missão, a partir do momento em que começámos a diagnosticar uma elevada prevalência de surdez neuro sensorial (irreversível) nos indivíduos que vinham à consulta”, conta.

A primeira missão de Otorrinolaringologia teve lugar em 2011, e desde então têm sido regulares as idas de profissionais de saúde desta especialidade a São Tomé, contando com o apoio do Hospital CUF Infante Santo e da Amplifon, no âmbito do Saúde para Todos. 

Mais em www.saudeparatodos.pt

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.