PT | EN


Missão de Cirurgia Pediátrica regressou a São Tomé e Príncipe

A missão de cirurgia pediátrica deslocou-se a São Tomé e Príncipe entre 3 e 17 de novembro de 2017, no quadro do projeto Saúde para Todos – Rumo à Sustentabilidade.

Durante duas semanas, uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde nas vertentes de cirurgia pediátrica, anestesia, enfermagem e fisioterapia operou 78 crianças realizou 90 intervenções cirúrgicas, das quais 18,6% se deveram a sequelas de queimaduras, realizou 278 consultas e 157 avaliações de fisioterapia, e ministrou duas ações de formação em escolas sobre a prevenção de queimaduras.

A missão foi coordenada pela cirurgiã pediátrica, Dra. Zinia Serafim, e contou com mais seis profissionais de saúde portugueses: a médica de cirurgia pediátrica, Dra. Sara Pereira, a anestesiologista, Dr. Ana César, duas fisioterapeutas, Dra. Claudia Couceiro e Dra. Aldina Lucena e dois enfermeiros, Enf. José Sobral e Enf. Luís Fernandes, provenientes do Centro Hospitalar de Lisboa Central (hospitais D. Estefânia e S. José), da Clínica de Santo António da Reboleira e da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal.

A equipa de médicos voluntários portugueses da especialidade de cirurgia pediátrica já realizou 9 missões ao arquipélago são-tomense desde 2011. Desde então realizou 2153 consultas, 1321 consultas de fisioterapia, 717 procedimentos cirúrgicos, operou 517 crianças e ministrou 25 ações de formação. Importa ressaltar que as intervenções cirúrgicas de sequelas de queimaduras em crianças representaram 18% da atividade cirúrgica, num total de 34 pacientes.

No âmbito do 17.º Congresso da Associação Europeia de Queimaduras, que decorreu entre 6 e 9 de setembro de 2017, em Barcelona, a equipa de profissionais de saúde da especialidade de Cirurgia Pediátrica/Fisioterapia apresentou o trabalho que tem desenvolvido ao abrigo do programa Saúde para Todos em São Tomé e Príncipe na área das queimaduras pediátricas.

As missões das especialidades médicas que anualmente se deslocam a São Tomé e Príncipe enquadram-se no projeto Saúde para Todos – Rumo à Sustentabilidade implementado pelo IMVF em estreita parceria com o Ministério da Saúde de São Tomé e Príncipe e cofinanciado pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua I.P. e pela Direção Geral da Saúde de Portugal.

Saiba mais em saudeparatodos.pt/

Voltar

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.