PT | EN


FAQ

Quem é o IMVF?
O Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF) é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) com o estatuto jurídico de Fundação. É uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como instituição de utilidade pública.

O que é uma ONGD?
As ONGD são Organizações Não Governamentais que dedicam o seu trabalho à área do Desenvolvimento – social, económico, cultural, humano – maioritariamente junto dos países mais pobres, trabalhando por um mundo mais justo e equitativo.

Como são geridos os Projetos?
Os projetos são geridos pela equipa técnica do IMVF, a partir da nossa sede, em Lisboa e com recurso a missões regulares ao terreno para um acompanhamento mais próximo das equipas locais. A execução é feita de forma transversal pelo IMVF em parceria com ONG locais, entidades governamentais, entre outras, que aplicam as suas experiências de terreno ao serviço dos projetos, garantindo assim o seu sucesso.

Quem financia os Projetos do IMVF?
Os projetos do IMVF são financiados com o importante apoio dos nossos parceiros e cofinanciadores e também com recurso a fundos próprios.

O IMVF recebe voluntários?
De momento o IMVF não tem nenhum programa regular de voluntariado. Todas as pessoas interessadas em fazer voluntariado deverão entrar em contacto com a Plataforma Portuguesa das Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento. Esta é a entidade mais adequada para prestar esclarecimentos e informações sobre voluntariado, sobre as ONGD que aceitam voluntários e em que áreas de atividade o mesmo pode ser realizado.

O IMVF aceita pedidos de financiamento?
Por norma não. Os recursos financeiros do IMVF são aplicados em projetos próprios, que se insiram na lógica da Instituição e na estratégia de intervenção em cada país. No entanto, sempre que se afigura pertinente e uma mais-valia para os objetivos pelos quais o IMVF se move, são estabelecidos protocolos de colaboração em que o apoio do IMVF pode materializar-se tanto em apoio financeiro como em apoio logístico e/ou técnico.

O IMVF aceita candidaturas?
Todos os interessados podem fazer chegar os seus currículo vitae através do email comunicacao@imvf.org, de forma a constarem da nossa base de dados para futuras oportunidades: estágios, contratações de peritos para missões de curto prazo no terreno ou mesmo para integrar a nossa equipa. Todas as ofertas disponíveis são publicadas no nosso site.
Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar
22 Feb 2017

Projeto Fruta Tropical Justa: Estarão os direitos laborais na América Central protegidos pelos novos proprietários da Fyffes?

28 organizações da América Latina, Caribe, Europa e Estados Unidos, reunidas em Bolonha, entre 21 a 24 de fevereiro de 2016, questionam os diretores da FYFFES, recentemente adquirida, sobre as contínuas violações dos direitos dos trabalhadores na Costa Rica e nas Honduras. No âmbito da campanha internacional “Freedom & Fairness for Fyffes Workers“, continuamos a assistir a despedimentos sistemáticos de membros sindicais da filial hondurenha Fyffes Suragroh.
16 Feb 2017

Convite à apresentação de propostas: implementação do Plano de Desenvolvimento Agrícola Regional (PDAR) na Guiné-Bissau

No quadro do projeto UE-ACTIVA - Ações Coletivas e Territoriais Integradas para a Valorização da Agricultura - Eixo 1: Governação Territorial foi lançado o convite, dirigido às dirigido às Organizações da Sociedade Civil (OSC) guineenses, para a apresentação de propostas para a implementação do Plano de Desenvolvimento Agrícola Regional de Bafatá, Quinara e Tombali, na Guiné-Bissau.
16 Feb 2017

Programa UE-PAANE publica documento sobre os resultados alcançados entre 2011 e 2016

Um documento que sintetiza o trabalho desenvolvido, ao longo de 5 anos, no âmbito do Programa de Apoio aos Atores Não Estatais (UE-PAANE) “Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu", implementado na Guiné-Bissau pelo IMVF e pela CESO CI, e financiado pela União Europeia.
14 Feb 2017

Redes para o Desenvolvimento promoveu formação em Gestão do Ciclo do Projeto

Miranda do Corvo foi o município que acolheu, entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro de 2017, a ação de formação em Gestão do Ciclo do Projeto, promovida no âmbito do projeto Redes para o Desenvolvimento: Educação Global para uma Cooperação mais Eficiente.
13 Feb 2017

Ciclo de Conversas Coerente: primeiro evento público do projeto

"Porque falamos de Coerência das Políticas para o Desenvolvimento Sustentável?" foi o mote da primeira sessão do ciclo de Conversas Coerente, uma iniciativa do projeto Coerência.pt: o Eixo do Desenvolvimento mais Justo, mais Digno, mais Sustentável, que decorreu na manhã do dia 10 de fevereiro de 2017, no Auditório do Camões, I.P e que contou com a participação de cerca de 40 pessoas.