PT | EN


Fruta Tropical Justa

Sabia que milhares de produtores e trabalhadores são explorados na produção de frutas tropicais - de que tanto gostamos, como a manga, a banana e o ananás? E sabia que os seus direitos básicos não são assegurados? 

O mercado de frutas tropicais é um excelente exemplo do nosso mundo globalizado e interdependente: cada cidadão da União Europeia come cerca de 9 quilos de bananas por ano. Em 2012, só o mercado de retalho da banana da União Europeia teve um volume de 7.000 milhões de euros (Eurostat/CIRAD). Devido à distribuição desigual de poder e riqueza dentro das cadeias globais de fornecimento, agricultores e trabalhadores do setor de frutas tropicais não recebem a sua parte justa dos lucros.

Enquanto consumidores temos voz para alterar esta situação. Um poder que devemos usar para apelar à União Europeia, aos Governos, aos supermercados e à indústria alimentar para agirem. Estes atores influentes devem assegurar que as frutas tropicais que compram e vendem não são produzidas com base na violação dos Direitos Humanos e poluição ambiental. 

Materiais Gráficos e Audiovisuais  Publicações 
  • Estudo "As Cadeias de Abastecimento da Banana e as Consequências das Práticas Comerciais Injustas" em português e em inglês.
  • Síntese do estudo "Rainforest Alliance e os Supermercados de Desconto: Preços Baixos e Certificações Facéis?" em português e versão integral do estudo "Rainforest Alliance and the Discount Supermarkets: Low Prices and Easy Standards?" em inglês.
Notícias
 
Comunicados de Imprensa   
Eventos
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Na sua campanha pan-europeia Make Fruit Fair! – Fruta Tropical Justa, o IMVF e 14 parceiros europeus e quatro parceiros de Países em Desenvolvimento defendem preços e remunerações justas e respeito pelos direitos laborais e humanos, bem como proteção ambiental, na cadeia de abastecimento de fruta tropical. Consideram que as práticas de comércio injustas exercidas pelos supermercados e empresas frutícolas são uma questão essencial que deve ser abordada para defender os Direitos Humanos nas cadeias de produção e abastecimento de fruta tropical."

O contexto e mensagem chave do projeto Fruta Tropical Justa pode ser lida aqui.

Consulte aqui a ficha do projeto Fruta Tropical Justa - Promover as frutas tropicais justas no Ano Europeu para o Desenvolvimento e pós-2015.

Mais informações no website do projeto em português aqui, no facebook e no twitter.








 
Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar
17 Oct 2017

Neram N’Dok vai ser exibido no INSTIDOC - 4.º Ciclo do Documentário Institucional, em Maputo

O documentário "Neram N’Dok" vai ser exibido no INSTIDOC - 4.º Ciclo do Documentário Institucional, no próximo dia 17 de outubro de 2017, às 18h, no Centro Cultural Franco-Moçambicano, em Maputo.
10 Oct 2017

UE-ACTIVA financia dois projetos na região de Quinara, na Guiné-Bissau

Foram apresentados dia 5 de outubro de 2017, na cidade de Buba, na região de Quinara, na Guiné-Bissau, dois projetos aprovados pelo UE-ACTIVA - Ações Coletivas e Territoriais Integradas para a Valorização da Agricultura - Eixo 1: Governação Territorial, no âmbito da implementação parcial do Plano de Desenvolvimento Agrícola Regional daquela região.
03 Oct 2017

A Economia Social e Solidária e o Desenvolvimento Sustentável

Como podemos promover a Economia Social e Solidária (ESS) nos processos de Desenvolvimento Local e Global? Qual a importância da ESS na nova Agenda de Desenvolvimento 2030? Como podemos potenciar a aplicação da ESS em projetos atuais e futuros? Venha descobrir a resposta a estas e outras questões no próximo dia 11 de outubro, a partir das 9h30, no Largo Residências, no Intendente, em Lisboa.
03 Oct 2017

Cerimónia de apresentação da nova fase do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materno-Infantil na Guiné-Bissau

No próximo dia 5 de outubro de 2017, às 11h, na Delegação da União Europeia em Bissau, vai ser apresentada a segunda fase do Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil (PIMI II) na Guiné-Bissau. A cerimónia vai contar com a presença do Embaixador da União Europeia na Guiné-Bissau, Victor Madeira dos Santos, e de representantes do IMVF, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Entraide Médicale Internationale (EMI).
24 Sep 2017

UE-PAANE promove curso para jornalistas na Guiné-Bissau

Estão abertas as candidaturas para a formação pedagógica inicial dirigida a jornalistas e a outros profissionais da comunicação social (fotógrafos, operadores de câmara, editores de vídeo, realizadores de TV), promovida no quadro do projeto UE-PAANE - Fase di Kambansa, na Guine-Bissau. As candidaturas decorrem até dia 19 de outubro de 2017.