PT | EN


Quem Somos

Parceiros no Desenvolvimento

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à Segurança Alimentar, ao fornecimento de Energia, bem como as Alterações Climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.

O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.

Centramos a nossa intervenção nos países de língua portuguesa e assumimos como missão a promoção do desenvolvimento socioeconómico e cultural.

O IMVF atua em todo o espaço da CPLP, tendo como principais áreas de trabalho a Cooperação e a Educação para o Desenvolvimento; é inovador na Cooperação Descentralizada com os Municípios e recebe pontualmente solicitações para intervir em Ajuda Humanitária em países onde atua em permanência.

Uma equipa dinâmica e empenhada, em Portugal e no terreno, concretiza iniciativas em setores chave como a Educação, a Saúde e a Segurança Alimentar, centrando o seu modo de atuação em parceria com organizações e instituições de cada país, e com os próprios beneficiários dos projetos, reforçando a ideia que norteia toda a atividade - de que só através da capacitação das populações é possível impulsionar o Desenvolvimento Sustentável das comunidades.

Os valores em que acreditamos:
- Equidade - social, política, económica e de género;
- Rigor - na gestão e execução dos projetos e programas;
- Espírito de Parceria - baseado na partilha de recursos e  responsabilidades com parceiros locais, nacionais e internacionais;
- Sustentabilidade das ações - assente no envolvimento e capacitação das  comunidades beneficiárias dos projetos

Historial

O IMVF nasceu há 64 anos, pela mão da Marquesa de Valle Flôr, Dona Maria do Carmo Constantino Ferreira Pinto, de forma a perpetuar a memória de seu marido, o Marquês de Valle Flôr.

O objetivo inicial da instituição foi o apoio à investigação na área da saúde (doenças tropicais) e a assistência à população mais carenciada, especialmente em São Tomé e Príncipe. Nos anos 80, com a entrada na Comunidade Económica Europeia, o IMVF iniciou uma nova fase, respondendo a novas orientações para a Cooperação com os países africanos de expressão portuguesa.

Estende as suas áreas de intervenção, lança novas pontes com o espaço CPLP e assume como missão agir nos países de língua portuguesa, com as pessoas e pelas pessoas, em prol de um desenvolvimento global nos domínios da Saúde, da Educação, dos Direitos Humanos, da Capacitação Institucional, da Segurança Alimentar, da Reabilitação e da Ajuda Humanitária de Emergência.

Hoje, com 64 anos de trabalho, o IMVF procura responder aos desafios do presente, ciente de que a crise económica mundial veio acentuar as dificuldades das populações mais vulneráveis. 

Conheça o nosso Código de Conduta.
Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar
22 Feb 2017

Projeto Fruta Tropical Justa: Estarão os direitos laborais na América Central protegidos pelos novos proprietários da Fyffes?

28 organizações da América Latina, Caribe, Europa e Estados Unidos, reunidas em Bolonha, entre 21 a 24 de fevereiro de 2016, questionam os diretores da FYFFES, recentemente adquirida, sobre as contínuas violações dos direitos dos trabalhadores na Costa Rica e nas Honduras. No âmbito da campanha internacional “Freedom & Fairness for Fyffes Workers“, continuamos a assistir a despedimentos sistemáticos de membros sindicais da filial hondurenha Fyffes Suragroh.
16 Feb 2017

Convite à apresentação de propostas: implementação do Plano de Desenvolvimento Agrícola Regional (PDAR) na Guiné-Bissau

No quadro do projeto UE-ACTIVA - Ações Coletivas e Territoriais Integradas para a Valorização da Agricultura - Eixo 1: Governação Territorial foi lançado o convite, dirigido às dirigido às Organizações da Sociedade Civil (OSC) guineenses, para a apresentação de propostas para a implementação do Plano de Desenvolvimento Agrícola Regional de Bafatá, Quinara e Tombali, na Guiné-Bissau.
16 Feb 2017

Programa UE-PAANE publica documento sobre os resultados alcançados entre 2011 e 2016

Um documento que sintetiza o trabalho desenvolvido, ao longo de 5 anos, no âmbito do Programa de Apoio aos Atores Não Estatais (UE-PAANE) “Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu", implementado na Guiné-Bissau pelo IMVF e pela CESO CI, e financiado pela União Europeia.
14 Feb 2017

Redes para o Desenvolvimento promoveu formação em Gestão do Ciclo do Projeto

Miranda do Corvo foi o município que acolheu, entre os dias 31 de janeiro e 2 de fevereiro de 2017, a ação de formação em Gestão do Ciclo do Projeto, promovida no âmbito do projeto Redes para o Desenvolvimento: Educação Global para uma Cooperação mais Eficiente.
13 Feb 2017

Ciclo de Conversas Coerente: primeiro evento público do projeto

"Porque falamos de Coerência das Políticas para o Desenvolvimento Sustentável?" foi o mote da primeira sessão do ciclo de Conversas Coerente, uma iniciativa do projeto Coerência.pt: o Eixo do Desenvolvimento mais Justo, mais Digno, mais Sustentável, que decorreu na manhã do dia 10 de fevereiro de 2017, no Auditório do Camões, I.P e que contou com a participação de cerca de 40 pessoas.