PT | EN


Ká Amubá - Promoção de Tecnologias de Economia Solidária em áreas de Quilombos, no Maranhão

Há 9 anos a intervir continuamente na região, o IMVF adquiriu um conhecimento próximo da realidade local. Numa aposta clara de colmatar vulnerabilidades ainda existentes, limitadoras de um progresso sustentável, o novo “Promoção de Tecnologias de Economia Solidária em áreas de Quilombos, no Maranhão” vem dar resposta a um apelo direto das comunidades de Quilombolas do Maranhão e, em particular, do principal parceiro local, a ACONERUQ - Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão.
Localização: Brasil, Estado do Maranhão (Maranhense dos Cocais, Baixo Parnaíba, Lençóis e Munin e Vale do Itaperucu)
Duração: 48 meses - abril 2013 a março 2017
Beneficiários:
Diretos: 300 Quilombolas (agricultores, criadores pecuários e extractivistas) das regiões do Estado do Maranhão acima referidas; 20 Quilombolas beneficiários do eixo de capacitação de técnicos agrários e sociais.
 
Indiretos: 1500 famílias e respetivas comunidades, cerca de 5390 pessoas.
Objetivos:
Geral: Contribuir para a redução da pobreza e para a promoção do desenvolvimento socioeconómico das comunidades Quilombolas do Estado do Maranhão, contribuindo para o alcance das metas estabelecidas pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, designadamente o 1,3,4,5 e 7. 

Específico: Promover o aumento da geração de renda familiar e a melhoria das condições de salubridade das comunidades rurais Quilombolas do Maranhão, apostando no reforço das atividades produtivas locais com base em princípios de economia solidária e inclusão social.
 
Atividades:
Resultado esperado 1: Reforçar a capacidade de produção, transformação e comercialização de produtos locais.
Atividade 1: Capacitação do setor produtivo
A1.1: Elaboração de um diagnóstico socioeconómico;
A1.2: Apoio à criação de uma Cooperativa Agroextractivista Quilombola;
A1.3: Apoio à criação e equipamento de unidades de produção descentralizadas;
A1.4: Capacitação de técnicos agrários locais;
A1.5: Introdução de novas técnicas de produção adaptadas à transformação
 
Resultado esperado 2: Aumentar a capacidade de escoamento de produtos locais Quilombolas.
A2: Valorização dos produtos Quilombolas nos mercados locais;
A2.1: Capacitação dos agricultores em técnicos de transformação, gestão e comercialização;
A2.2: Incorporação de um selo Quilombola;
A2.3: Apoio à melhoria do acondicionamento dos produtos para venda;
A2.4: Criação de sinergias comerciais com entidades locais;
A2.5: Promoção de intercâmbios com experiências similares no Brasil.
 
Resultado esperado 3: Reforçar o papel da sociedade civil local para a promoção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária.
A3: Capacitação da sociedade civil local;
A3.1: Formação de animadores sociais em gestão e coordenação cooperativista;
A3.2: Capacitação das associações Quilombolas para uma gestão dos recursos naturais mais eficiente.
 
Resultado esperado 4: Melhorar as condições de salubridade das comunidades Quilombolas.
A4: Melhoria das condições de salubridade nas comunidades Quilombolas;
A4.1: Criação do Fundo Social no seio da Cooperativa;
A4.2: Instalação de kits sanitários;
A4.3: Sessões de educação para saúde.
 
A5: Acompanhamento e avaliação.
Parceiros:
ACONERUQ - Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão
Financiamento: União Europeia
Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar
19 Jan 2018

Projeto Economia Social e Solidária apresenta policy paper em Bruxelas

Na próxima terça-feira, dia 23 de janeiro de 2018 será apresentado no Parlamento Europeu, em Bruxelas, o policy paper "Maximizar a Dignidade através da Economia Social e Solidária", promovido pelo consórcio SUSY, constiuído por 26 parceiros de 23 países europeus.  A apresentação será transmitida via live streaming através da página de Facebook  do projeto a partir das 10 horas.
15 Jan 2018

Lançamento oficial do Projeto de Turismo Solidário e Comunitário na Ilha do Maio, em Cabo Verde

O evento que marca o arranque oficial do Projeto de Turismo Solidário e Comunitário na Ilha do Maio vai decorrer no próximo dia 16 de janeiro, às 16 horas, no Salão Nobre Isaac Pinheiro, nos Paços do Concelho da Câmara Municipal do Maio, em Cabo Verde.
11 Jan 2018

UE-PAANE: Sindicato do setor da saúde capacitado em ação sindical e advocacia

Teve lugar entre os dias 11 e 15 de dezembro de 2017, na sede do UE-PAANE, a formação em “Ação Sindical e Advocacia no Âmbito da Saúde”. A atividade aconteceu no quadro do Gabinete de Apoio Permanente (GAP) do UE-PAANE - Fase di Kambansa e reuniu 28 sindicalistas membros do SINETSA – Sindicato Nacional dos Enfermeiros, Técnicos de Saúde e Afins. 
11 Jan 2018

UE PAANE: RENAJ projeta ações para os próximos 5 anos

O Gabinete de Apoio Permanente (GAP) do UE-PAANE - Fase di Kambansa colocou em prática mais uma ação: trata-se da assistência técnica e formação dada à Rede Nacional das Associações Juvenis – RENAJ para a elaboração do seu novo plano estratégico (o último vigorou até 2015). A atividade teve lugar entre os dias 4 e 12 de dezembro de 2017, na sede do UE-PAANE, e contou com a presença de 20 participantes. 
21 Dec 2017

Montemor-o-Novo recebe sessão sobre Economia Social e Solidária e Desenvolvimento Sustentável

Como podemos promover a Economia Social e Solidária (ESS) nos processos de Desenvolvimento Local e Global? Qual a importância da ESS na nova Agenda de Desenvolvimento 2030? Como podemos potenciar a aplicação da ESS em projetos atuais e futuros? Venha descobrir a resposta a estas e outras questões no próximo dia 19 de janeiro de 2018, a partir das 10h, no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Faria em Montemor-o-Novo.