PT | EN


Projeto de Dinamização e Requalificação Turística na Ilha do Maio

Com um trabalho contínuo em Cabo Verde desde 2001, o IMVF tem mantido um olhar atento sobre a evolução e desenvolvimento do arquipélago – concretamente da ilha do Maio – respetivos constrangimentos e potencialidades. A presente ação aposta no empreendedorismo local (como meio) para a afirmação da Ilha do Maio como destino turístico sustentável e solidário (como fim). O projeto pretende aliar a valorização do património ambiental e cultural da ilha ao reforço e promoção de novas atividades económicas locais, como motor de desenvolvimento e crescimento socioeconómico, consolidando a respetiva identidade cultural e coesão territorial e social.
Localização: Cabo Verde, ilha do Maio
Duração: 36 meses - março de 2016 a fevereiro de 2019
Beneficiários:
Diretos: 20 mulheres membros da Cooperativa de Sal, 10 artesãos e pequenos produtores locais, 6 técnicos municipais, 20 jovens formandos e 13 associações comunitárias.

Indiretos: População da ilha do Maio (8.000 habitantes).
Objetivos:
Geral: Melhoria das condições de vida da população da ilha do Maio.

Específico: Promoção do empreendedorismo local e da requalificação urbana como fatores de desenvolvimento socioeconómico, turístico e cultural sustentável na ilha do Maio.
Atividades:
Resultado esperado 1: Empreendedorismo promovido e reforçado.
Atividade 1: Dinamização do setor económico: reconversão das Salinas do Porto Inglês.
A1.1: Criação de uma Salina Intensiva: a) salina intensiva; b) tanques para banhos terapêuticos de sal; c) melhoria das instalações da Cooperativa de Sal; d) atividades complementares (centro de interpretação, delimitação da área protegida e sinalização e trilhos);
A1.2: Formação e capacitação profissional, técnica e de gestão (salinicultura): a) formação e capacitação profissional e técnica; b) formação e capacitação de gestão e marketing; c) intercâmbio Sul-Sul.

Resultado esperado 2: Património cultural, ambiental e turístico local preservado e revitalizado.
A2: Requalificação urbana (reforço do gabinete técnico municipal, formação profissional, requalificação).

A3. Apoio às comunidades locais para práticas de turismo solidário e preservação ambiental: a) promoção e apoio aos artesãos; b) criação das rotas turísticas; c) limpeza das praias e sensibilização ambiental; d) posto de observação de aves; e) viveiro de tartarugas.

A4. Acompanhamento e Avaliação.
Parceiros:
Câmara Municipal do Maio e Câmara Municipal de Loures. Entidade Associada: Sociedade de Desenvolvimento Turístico das Ilhas da Boa Vista e Maio
Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar
24 Sep 2017

UE-PAANE promove curso para jornalistas na Guiné-Bissau

Estão abertas as candidaturas para a formação pedagógica inicial dirigida a jornalistas e a outros profissionais da comunicação social (fotógrafos, operadores de câmara, editores de vídeo, realizadores de TV), promovida no quadro do projeto UE-PAANE - Fase di Kambansa, na Guine-Bissau. As candidaturas decorrem até dia 19 de outubro de 2017.
22 Sep 2017

UE-PAANE: Rádio comunitária Djan-Djan em Bubaque recebeu formação em Informática

A ação de formação de formadores em Informática Básica, ministrada à Rádio Djan-Djan, em Bubaque - uma das ilhas do Arquipélago dos Bijagós na Guiné-Bissau, decorreu entre 4 e 16 de setembro de 2017 e beneficiou 16 jovens. Esta iniciativa teve lugar no quadro do GAP - Gabinete de Apoio Permanente do UE-PAANE - Fase di Kambansa.
18 Sep 2017

Campanhas "Somos pela Saúde" e "Somos pelo Ambiente" podem ser alargadas a nível nacional

O IMVF e a Ecovisão foram as entidades responsáveis pelo desenvolvimento e implementação das campanhas de sensibilização “Somos pela Saúde” e “Somos pelo Ambiente”, no âmbito do projeto de Extensão e Modernização do Aeroporto Internacional Nelson Mandela, na cidade da Praia, em Cabo Verde.
15 Sep 2017

Apresentação Pública Cascais 2030

A conferência “Objetivos Globais, Ações Locais: Não deixar ninguém para trás” vai decorrer no próximo dia 21 de setembro de 2017, no Centro Cultural de Cascais e tem como objetivo debater os principais desafios dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e da sua implementação pelos municípios. Cascais é um dos municípios membros da Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento (RICD), que nasceu do projeto Redes para o Desenvolvimento, implementado pelo IMVF e parceiros.
13 Sep 2017

Projeto Fruta Tropical Justa: conquistas e desafios

No âmbito do projeto Fruta Tropical Justa/ Make Fruit Fair foi publicado em setembro de 2017 um relatório que evidencia as principais conquistas alcançadas pela campanha, nomeadamente nas plantações de banana no Equador e nas de ananás na Costa Rica. No entanto, há ainda problemas que persistem.