PT | EN

Economia Social

 

Viabilidade Comercial de Produtos de Urok

A análise de viabilidade económica foi feita produto a produto - flor de sal, mel e malagueta - mediante a metodologia escolhida, com a elaboração do Plano de Negócio, que inclui o modelo de comercialização considerado mais ajustado à especificidade dos produtos e aos objetivos pretendidos. Este estudo foi elaborado no âmbito do projeto “Bijagós, Bemba di Vida! Ação cívica para o resgate e valorização de um património da humanidade” implementado na Guiné Bissau pelo IMVF e pela Tiniguena e cofinanciado pela União Europeia e pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. Saiba mais aqui. E-Publicação aqui.
 

Boa Prática de Economia Social e Solidária - Catadores de materiais recicláveis

A Coopamare (Cooperativa dos Catadores Autónomos de Papel, Aparas e Materiais Reaproveitáveis), é uma das cooperativas pioneiras de catadores de materiais recicláveis no Brasil, organizada no âmbito do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR). São Paulo, Brasil. Este estudo foi elaborado no âmbito do projeto Economia Social e Solidária.
 

Boa Prática de Economia Social e Solidária - ADREPES

A ADREPES - Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal promove um desenvolvimento integrado da Península de Setúbal nos domínios económico, social, cultural e ambiental. Neste vídeo, elaborado no âmbito do projeto Economia Social e Solidária, procuramos mostrar um pouco sobre um dos mais bem-sucedidos projetos implementados pela ADREPES – o cabaz PROVE. Um projeto que promove e dinamiza cadeias de comercialização curtas, contribuindo para recuperar a agricultura local e promover o consumo local mais sustentável. 
 

Boa Prática de Economia Social e Solidária - Monte, ACE

A Monte, ACE procura promover o desenvolvimento e advocacia social e económica nas regiões rurais, particularmente na Região do Alentejo Central, mas também na Guiné-Bissau e Cabo Verde, destacando-se as intervenções orientadas para o desenvolvimento rural, sobretudo na sua vertente socioeconómica, a formação profissional, o emprego e a valorização das identidades local e regional. Neste vídeo, elaborado no âmbito do projeto Economia Social e Solidária vamos conhecer alguns dos projetos desenvolvidos ou incentivados pelo Monte, ACE nessas regiões, os principais princípios e abordagens que são a mais-valia desta associação no campo da economia solidária. 
 

Flyer Economia Social e Solidária

O IMVF, juntamente com 25 associações em 23 países europeus está a implementar o projeto Economia Social e Solidária (“SUSY – SUstainable and Solidarity EconomY”), financiado pela União Europeia, cujo principal objetivo é fortalecer as competências dos atores locais envolvidos na economia social e solidária e promover um novo paradigma de desenvolvimento económico, de forma a combater a pobreza e a partilhar um modo de vida equilibrado e sustentável. Saiba mais sobre este projeto aqui.
 

Folheto Economia Social e Solidária

A Economia Social e Solidária propõe uma mudança no pensamento dominante capaz de transformar as atuais relações económicas numa abordagem baseada na cooperação, solidariedade e sustentabilidade. O IMVF, juntamente com 25 associações em 23 países europeus está a implementar o projeto Economia Social e Solidária (“SUSY – SUstainable and Solidarity EconomY”), financiado pela União Europeia, cujo principal objetivo é fortalecer as competências dos atores locais envolvidos na economia social e solidária e promover um novo paradigma de desenvolvimento económico, de forma a combater a pobreza e a partilhar um modo de vida equilibrado e sustentável. Saiba mais sobre este projeto aqui.
 

A Economia Local da área marinha protegida das ilhas Urok

Abílio Rachid Said e Alexandre Abreu

Estudo sobre a economia local em Urok, Arquipélago dos Bijagós, Guiné-Bissau. Uma iniciativa do IMVF e Tiniguena no âmbito do projeto Urok Osheni ("Urok é lindo").
 

Manual do Viveiro Florestal Escolar

Raul Sardinha

Um suporte à extensão florestal destinado às escolas do Município da Ecunha. Uma edição do IMVF e da Coopecunha no âmbito do Projeto de Desenvolvimento dos Recursos Naturais no Município de Ecunha, Angola.
 

Estudo Socioeconómico das Condições de Bem-Estar das Famílias nos Setores de Bigene e São Domingos

Brígida Rocha Brito 

O “Estudo Socioeconómico das Condições de Bem-Estar das Famílias nos Setores de Bigene e São Domingos – 2007-2009” enquadra-se no âmbito do projeto "Konkobai – Acabar com a Fome nos Setores de Bigene e São Domingos”.
 

Estado, Dinâmica e Instrumentos de Política para o Desenvolvimento dos Recursos Lenhosos no Município da Ecunha

Raul Sardinha

A silvicultura pode e deve ajudar a satisfazer quer as necessidades alimentares da população, quer as necessidades respeitantes à madeira para usos habitacionais e para fins industriais, para melhoria do rendimento dos rurais e para suster a degradação ambiental. Mas esta aptidão das florestas é ameaçada por uma taxa de desflorestação e degradação sem precedentes. 
 

Dinamização dos Mercados e dos Circuitos de Comercialização Locais em Liquiçá

Um estudo elaborado no âmbito do projeto homónimo, executado pelo IMVF, em parceria com a Fundação ETADEP (Timor-Leste) e cofinanciado pela Cooperação Portuguesa.
 

Lenha e Carvão: Manual de Apoio à Extensão

Raul Sardinha

Este manual pretende ajudar na melhoria da produção de carvão no Município de Ecunha e, ao mesmo tempo, contribuir para introduzir métodos mais eficientes de conversão, para a conservação dos recursos da floresta natural neste Município de Angola.
 

Estudo de Mercado sobre a Comercialização de produtos locais no Setor de São Domingos

Estudo realizado no âmbito do Programa de Desenvolvimento Comunitário de São Domingos - Kasumai (República da Guiné-Bissau) pelo IMVF, Acção para o Desenvolvimento e Associação para a Cooperação entre os Povos.
 

Manual Óleo de Palma

Esta publicação enquadra-se no âmbito do “Programa de Desenvolvimento Comunitário de São Domingos – Kasumai”, promovido pela parceria entre o IMVF e ACEP e a ONG guineense Acção para o Desenvolvimento (AD). O Programa pretende melhorar as condições de vida da população do Setor de São Domingos, situado na região de Cacheu, promovendo o desenvolvimento sustentado.

Partilhar:
Homepage Imprimir Enviar

Saiba mais sobre o IMVF

Saiba mais sobre o IMVF

O mundo enfrenta hoje grandes desafios. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio estão apenas parcialmente cumpridos e as ameaças à segurança alimentar, ao fornecimento de energia, bem como as alterações climáticas exigem a mobilização de todos os cidadãos para lutar contra a pobreza.
O IMVF – Instituto Marquês de Valle Flôr é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) que acredita no esforço conjunto dos milhões de pessoas que em todo o Mundo procuram promover o desenvolvimento junto das populações mais carenciadas.