No âmbito das comemorações dos 25 anos de geminação entre a Câmara Municipal de Loures e a Câmara Municipal do Maio, a Associação Maense em Portugal (AMP) condecorou o IMVF com a atribuição de uma medalha e de um certificado de reconhecimento pelo “valioso e excecional contributo que têm dado à comunidade maiense, ao longo desta importante caminhada de cooperação, onde têm abrangido campos de atuação, como desporto, cultura, saúde, economia, educação, planeamento e urbanismo, entre outros.”

A cerimónia aconteceu no passado sábado, dia 13 de outubro de 2018, na sede da AMP, no Lumiar, em Lisboa, no dia da comemoração do 15.º aniversário da associação, pela mão do presidente da direção da AMP, Carlos Manuel Spencer Frederico. O objetivo foi homenagear, através da atribuição de medalhas de reconhecimento e de honra, personalidades e instituições pelo apoio e dedicação à causa da AMP. O município de Loures, parceiro de longa data do IMVF, foi também um dos homenageados.

Com presença em Cabo Verde desde 2001, o IMVF continua a consolidar a sua intervenção no país. A cooperação descentralizada é o âmbito de intervenção emblemático do IMVF em Cabo Verde, envolvendo várias autarquias. A primeira ação nesta área foi desenvolvida entre as câmaras municipais da ilha do Maio e de Loures permitindo a criação da rádio comunitária da ilha do Maio, que hoje liga a população de toda a ilha.

A intervenção do IMVF tem decorrido especialmente nas ilhas do Maio, Santiago, Fogo, Santo Antão e São Vicente – tendo, todavia, projetos de âmbito nacional e presença em todas as ilhas do arquipélago. O desenvolvimento integrado, a água e o saneamento, as atividades geradoras de rendimento, a agricultura e a pecuária têm sido as principais áreas de intervenção. Destaca-se ainda o setor da saúde, através da consolidação e integração regional de redes de mutualidades de saúde da Ilha de Santiago.

A AMP tem como objetivos facilitar a integração dos membros da associação em Portugal; representar e defender os interesses dos membros da associação; promover e incentivar o convívio e a solidariedade entre os membros, desenvolvendo outras atividades que levam a um maior intercâmbio; promover uma melhor ligação à terra natal; e promover a formação cultural e humana dos membros, através de dinamização de atividades socioculturais, cientificas, recreativas e desportivas.

Créditos da fotografia: AMP