Este toolkit tem como objetivo apoiar as organizações locais que pretendam obter uma certificação como entidade de envio de voluntários no âmbito da iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE, elencando os procedimentos que são necessários para tornar uma organização certificada de envio de voluntários em contextos de ajuda humanitária.

Este kit de ferramentas foi desenvolvendo no âmbito do projeto Mais e Melhor Voluntariado na UE: Reforçar a Capacidade Técnica das Organizações Europeias e Melhorar as Oportunidades de Participação dos Cidadãos da UE nas Ações de Ajuda Humanitária, implementado pela ONG italiana GVC, em parceria com 8 organizações europeias, e financiado pela União Europeia.

O primeiro passo é receber uma certificação emitida pela Educational Audiovisual and Culture Executive Agency (EACEA). Esta certificação procura garantir a qualidade das competências e a responsabilidade das organizações envolvidas (tanto as de envio como as de acolhimento) durante a gestão de voluntários, de forma a assegurar a correta implementação do programa e uma experiência positiva para os voluntários.

Voluntários para a Ajuda da UE é uma oportunidade internacional de voluntariado no setor da ajuda humanitária. A iniciativa envolve cidadãos europeus e residentes de longa duração, empoderando igualmente as competências de comunidades e organizações locais. Este programa compreende 3 tipos de projeto: Assistência Técnica (formação de organizações europeias relacionadas com o programa e o setor de ajuda humanitária), Reforço de Competências (fortalecimento da resposta da ajuda humanitária e da gestão de voluntários em países situados fora da Europa) e Mobilização (o envio de voluntários da UE).

A iniciativa Voluntários para a Ajuda da UE visa cidadãos, organizações sem fins lucrativos e instituições públicas com atividade no setor da ajuda humanitária, sediadas na Europa ou em países situados fora do espaço da União Europeia. As partes envolvidas poderão encontrar-se subdivididas em organizações de envio, organizações de acolhimento e voluntários, dependendo tanto do tipo de projeto no qual as partes estão envolvidas como do seu papel.

De forma a receberem certificação e candidatarem-se a projetos, as organizações interessadas têm de responder a 17 normas (padrões de qualidade), englobando três diferentes categorias: quadro legislativo, parcerias de envio e de acolhimento, gestão de voluntários.

Há convites à apresentação de propostas relativas a projetos de Mobilização aos quais apenas organizações certificadas poderão candidatar-se, e convites à apresentação de propostas relativas a projetos de Reforço de Competências e de Assistência Técnica também abertas a organizações não certificadas, para participação em projetos de fortalecimento de capacidades no setor humanitário e no âmbito das normas requeridas na gestão de voluntários. São periodicamente publicados dois tipos de convite à apresentação de propostas na página oficial do EACEA.

A principal finalidade do programa Voluntários para a Ajuda da UE é ter voluntários competentes para integrarem projetos de ajuda humanitária, de forma a apoiarem as populações mais vulneráveis, tanto presencialmente no terreno, como através de ações de voluntariado online.