“Italiano, das Dolomiti. Vive em Lisboa há uma década e tem sotaque. Encontrou os contos no projeto ‘Histórias de Ida e Volta’ da Biblioteca Municipal de Oeiras com a desculpa de aprender mais português e desde então não parou. Conta para pequenos e famílias em bibliotecas, livrarias e espaços públicos e para malta crescida em festivais e espaços culturais. Traz sobretudo contos de autor e histórias de vida, mas na verdade conta tudo o que lhe der pica. Diz que tem contos do bolso e contos da barriga.”

Assim se descreve Matia Losego, contador de histórias oficial na Contaria ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável).

A Contaria é a arte de contar histórias, de criar novas partilhas, novos laços e experienciar novos deslumbramentos.

Surge a oportunidade de contar histórias dentro dos ODS. O desafio lançado na Contaria ODS é refletir sobre as Migrações como pilar para a construção de sociedades mais justas, pacíficas, tolerantes e inclusivas.

A primeira sessão acontece no próximo dia 15 de maio, às 13h30, na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa (esplanada do bar). As outras duas decorrem ambas às 19h, na Mouraria: no dia 29 de maio, no Largo dos Trigueiros, e no dia 26 de junho, no Largo da Rosa.

Não percas a oportunidade de ouvir as histórias de Desenvolvimento Sustentável do Matia. Entrada e participação gratuita.

Mais informações em info.desafioscidadaniaglobal@gmail.com

Uma iniciativa promovida no âmbito do projeto Desafios para a Cidadania Global, financiado pelo Camões, I.P., promovido pela Renovar a Mouraria, em parceria com o IMVF, a Par- Respostas Sociais, e com o apoio da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa.

Este projeto dirige-se a alunos universitários e professores do ensino superior, e a Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento, Organizações da Sociedade Civil, universidades e cidadãos em geral. Tem como objetivos contribuir para o aumento da reflexão crítica de jovens universitários, aspirando o exercício da cidadania global e a participação na construção de sociedades mais justas, dignas e sustentáveis, e promover as competências de jovens universitários em relação às temáticas das migrações no âmbito da Agenda para o Desenvolvimento 2030.