Bijagós, Bemba di Vida! Ação cívica para o Resgate e Valorização de um Património da Humanidade

Guiné-Bissau: Arquipélago dos Bijagós, Ilhas Urok

O IMVF e a Tiniguena têm vindo a promover um trabalho ligado à conservação de recursos naturais, mas também ao desenvolvimento social e económico numa das zonas centrais da Reserva da Biosfera do Arquipélago de Bolama-Bijagós (RBABB): as ilhas Urok. O projeto visa, assim, contribuir para o processo de governação participativa nesta Área Marinha Protegida (AMP), para o resgate e valorização do seu património cultural e para a criação de oportunidades de desenvolvimento económico e valorização dos produtos locais.
 

Beneficiários:

Diretos: 200 produtores beneficiários das atividades de valorização dos produtos da biodiversidade; 8 organizações que integram o grupo de trabalho sobre valorização dos produtos da terra; estruturas de governação das Área Marinha Protegida (AMP) da Reserva (100 pessoas); 200 jovens envolvidos nas atividades culturais e de produção de conhecimento; 200 alunos das escolas das AMP.

Indiretos: Espera-se que, no final, cerca de 34.000 habitantes da RBABB venham a beneficiar da ação.

 

Objetivos:

Gerais: Contribuir para a maior apropriação pelas comunidades locais, do processo de conservação e desenvolvimento durável da RBABB e contribuir para a atrair investimentos sustentáveis para o arquipélago.

Especifico: Valorização do(s) patrimónios(s) da RBABB, como forma de promover o desenvolvimento integrado e durável da região e do país.

 

Atividades:

Resultado esperado 1: Património histórico, cultural e tradicional resgatado e promovido.

Atividade 1.1: Animação das casas de ambiente e cultura;
A1.2: Inventário sobre arte Bijagó;
A1.3: Fundo de apoio ao resgate cultural;
A1.4: Inventariação do património arquitetónico da Reserva;
A1.5: Recolha documental de informação histórica / cultural sobre o património Bijagó;
A1.6: Estudo sobre as ameaças aos sítios sagrados.

Resultado esperado 2: Produtos da biodiversidade valorizados.
A2.1: Estudo sobre a viabilidade económica dos produtos a apoiar;
A2.2: Criação da marca “Produtos da Terra e do Mar”;
A2.3: Apoio à economia familiar e camponesa;
A2.4: Criação e dinamização de espaços de promoção e comercialização dos produtos da biodiversidade. 

Resultado esperado 3: Reforçados os processos de governação participativa de recursos e espaços naturais.
A3.1: Apoio ao processo de governação participativa em Urok;
A3.2: Apoio ao processo de governação nas 3 AMP;
A3.3: Apoio ao seguimento socioeconómico e ecológico da Reserva de Biosfera.

 

Parceiros:

Tiniguena – Esta Terra é Nossa!