“No âmbito do projeto de Requalificação e Dinamização Turística, os trabalhos de requalificação dos bairros de Nho Dam e Fontona estão quase terminados, verificando-se uma melhor qualidade de vida dos beneficiários”, afirma Hermínia Ribeiro, subdiretora de projetos do IMVF, que esteve na ilha do Maio, em Cabo Verde, entre 12 e 23 de novembro de 2018, a acompanhar as ações deste projeto, bem como do projeto de Turismo Solidário e Comunitário. Ao longo desse período, juntamente com a equipa local, decorram diversas visitas aos beneficiários nas comunidades, reuniões com entidades envolvidas nos projetos e ações de formação.

Hermínia Ribeiro realça que “da formação aos artesãos [ministrada aos artesãos do coletivo da Calheta, entre os dias 29 de outubro e 5 de novembro de 2018] surgiu uma nova linha de produtos à venda na loja de artesanato no Forte de São José. O Centro de Interpretação do Sal está na fase final de construção, e após a conclusão será um espaço de excelência ao serviço da população do Maio e dos seus visitantes.”

Sobre o projeto de Turismo Solidário e Comunitário, Hermínia Ribeiro garante que “estão a ser dados passos para reforçar a estratégia de intervenção que permite valorizar as atividades tradicionais, tais como a pesca, a agricultura e a pecuária e a criação de novos produtos de agroindústria, designadamente a transformação de pescado”.

Foi também ministrada uma formação em primeiros socorros e segurança no mar. “Foi bem recebida pelos pescadores da ilha e reconhecida a importância da aprendizagem para minimizar situações de emergência que muitas vezes vivenciam na sua vida no mar”, afirmou a subdiretora de projetos do IMVF.

O projeto de Dinamização e Requalificação Turística na Ilha do Maio, que tem como objetivos a melhoria das condições de vida da população da ilha e a promoção do empreendedorismo local e da requalificação urbana como fatores de desenvolvimento socioeconómico, turístico e cultural sustentável na Ilha, vai ser prolongado até agosto 2019.

Já o projeto de Turismo Solidário e Comunitário na ilha do Maio, que teve início há 1 ano, tem como objetivos a melhoria das condições de vida da população da ilha, através do turismo solidário e sustentável e o reforço e a diversificação da oferta turística na ilha, através do aumento das atividades geradoras de rendimento associadas ao turismo solidário e sustentável e da promoção de técnicas participativas, e vai decorrer até novembro de 2020.

Os projetos são financiados pela União Europeia e pelo Camões, I.P. e implementados pela Câmara Municipal do Maio, Câmara Municipal de Loures, pelo IMVF e pela Sociedade de Desenvolvimento Turístico das Ilhas de Boa Vista e Maio (SDTIBM).