O Presidente do Camões, I.P., Luís Faro Ramos, a Embaixadora de Portugal na Colômbia, Gabriela Soares de Albergaria, e o Chefe de Cooperação da Delegação da União Europeia na Colômbia, Francisco García, visitaram, no dia 3 de dezembro de 2018, o departamento de Caquetá para conhecer algumas das intervenções realizadas no quadro do projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá.

Integraram também esta missão o Diretor do Fundo Europeu para a Paz na Colômbia, Juan Carlos Mahecha, o coordenador da cooperação bilateral da Ministério dos Negócios Estrangeiros da Colômbia, Jorge Torres, o Eng.º Nuno Félix da empresa Mota Engil, a conselheira da Embaixada da Áustria na Colômbia, Yvonne Rieser, e representantes da Agência de Reincorporação e Normalização e do Exército Nacional colombiano.

Durante a visita, a comitiva ficou a conhecer os avanços na intervenção que o projeto está a levar a cabo na comunidade de Puente Albânia, no município de El Paujil, reabilitando, de forma estratégica, 1,2 km de estradas, com o objetivo de melhorar o escoamento de produtos e a qualidade de vida dos habitantes desta comunidade. Estes avanços são possíveis graças à aliança com a empresa portuguesa da Mota Engil, que doou todos os materiais de construção, e à mão-de-obra do Batalhão Nacional de Engenheiros do Exército colombiano.

Os membros da comitiva conheceram o processo de produção de cana-de-açúcar feito pelas famílias associadas da ASOPACPA (Associação de produtores de caña panelera); o projeto procura fortalecer o trabalho comunitário e lançar as bases para a consolidação das suas apostas económicas, neste caso a produção de açúcar. A comitiva ficou a conhecer também os resultados da primeira Escola de Campo Agrícola “Produzir reflorestando”, realizada no passado mês de outubro de 2018, tendo tido oportunidade de ouvir os agricultores dos municípios de La Montañita e El Paujil, beneficiários do projeto, falar sobre os conhecimentos adquiridos no âmbito do projeto, explicando que produzem agora diferentes culturas sem afetar a floresta que os rodeia.

A comitiva visitou também o Espaço Territorial de Formação e Reincorporação – ETCR de Água Bonita, guiados pelo seu líder, Federico Montes, onde conheceram as iniciativas produtivas desenvolvidas pelos ex-combatentes das FARC com o apoio do projeto. Cultivo de abacaxi, carpintaria e piscicultura são algumas das apostas de reconciliação e reincorporação desta comunidade. Atualmente o ETCR possui 3,1 hectares de cultivo de abacaxi, estando em curso, com o apoio do projeto, a construção de uma fábrica de polpa de frutas, que contribuirá para gerar valor acrescentado à produção, entrar em novos mercados e contribuir para a geração de rendimentos. Esta unidade de transformação de abacaxi será a maior do departamento de Caquetá.

O projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá promove a consolidação da paz através do fortalecimento do desenvolvimento socioeconómico e ambiental dos territórios amazónicos afetados pelo pós-conflito, nos municípios de El Paujil e La Montañita. Contribui para a melhoria do modo de vida de 2.500 produtores agrícolas, através de iniciativas agrícolas e agroindustriais, assim como infraestruturas rodoviárias, produtivas e sociais que beneficiarão cerca de 6.500 pessoas. Em termos comunitários, esta intervenção envolverá cerca de 44 comunidades e 30 organizações locais sociais e de base produtiva.

Este projeto é implementado pelo IMVF e pela ONGD colombiana Red Adelco e financiado pelo Fundo Europeu para a Paz na Colômbia e cofinanciado pelo Camões, I.P., incluindo recursos provenientes das autoridades locais e de empresas portuguesas, nomeadamente da Mota-Engil.