O Observatório da Paz apoia uma iniciativa que congrega 50 líderes religiosos das principais comunidades espirituais no país, designadamente, muçulmana, católica, evangélica e tradicional africana para uma declaração conjunta de apelo à paz e à tolerância religiosa no seguimento de incidentes com a destruição de património religioso material e imaterial e conflitos entre crentes e membros da comunidade.

A cerimónia terá lugar, a partir das 10h00 de quinta-feira, dia 21 de março na Casa dos Direitos em Bissau.

Na sequência dos incidentes na comunidade de Mindará e Culadjé, situações diferentes, ainda assim com contornos preocupantes e que devem ser endereçadas na ótica da prevenção, do diálogo, da convivência pacífica inter-religiosa.

Todos os que se interessam pela temática da paz e coesão social estão convidados a participar nesta cerimónia com uma declaração muito relevante para responder ao clima de agitação social que se vive nalgumas comunidades.

O projeto Observatório da Paz – Nô Cudji Paz é financiado pela União Europeia e cofinanciado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da LínguaI.P, implementado pelo Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF) e pela Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH). A ação pretende contribuir para o diálogo e para a promoção da paz, através do reforço da participação, do trabalho em rede e do estabelecimento de parcerias estratégicas com a sociedade civildesignadamente, abrangendo, diretamente, as comunidades locais, lideranças religiosas, poderes tradicionaiscom vista à prevenção da radicalização e do extremismo violento na Guiné-Bissau.

A ação contribui diretamente para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS):

  • ODS 16 – Paz, justiça e Instituições Eficazes – Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas a todos os níveis.
Spread the love