Caquetá Eco – Territórios Económica e Ecologicamente Sustentáveis

Colômbia: Departamento de Caquetá

 

O projeto “Caquetá Eco – Territórios Económica e Ecologicamente Sustentáveis” desenvolve-se no Departamento de Caquetá, nos municípios rurais de La Montañita, El Doncello e El Paujil. Esta região, localizada no sopé da Amazónia andina da Colômbia, caracteriza-se pela sua extraordinária riqueza e beleza naturais, embora a sua história seja marcada por décadas de conflito e violência, exclusão institucional e influxo de economias extrativas e ilegais (especialmente cocaína). Apesar da assinatura dos Acordos de Paz em 2016 e a reintegração de muitos antigos combatentes das FARC, a competição pela apropriação de territórios anteriormente dominados pelos grupos armados levou a uma pecuária extensiva e exploração madeireira que agravaram a desflorestação. Apesar destes desafios, as comunidades locais têm demonstrado uma resiliência notável e um empenho inabalável na conservação do seu ambiente.

Com o objetivo de consolidar e ampliar o trabalho realizado com o projeto “Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá”, esta proposta visa a revitalização das economias locais baseada na proteção e no uso sustentável da biodiversidade em Caquetá, através da gestão de alianças estratégicas, do empoderamento comunitário e do fortalecimento das capacidades sócio empresariais, centrada no desenvolvimento económico sustentável que beneficia tanto as comunidades locais como o meio ambiente.

O IMVF e a AMVF colocam ao serviço deste projeto a sua experiência nas áreas do desenvolvimento rural e agricultura tropical, do fortalecimento da sociedade civil e governos locais, assim como da agroindústria e associativismo. A Red Adelco, parceira local colombiana, contribui com a sua experiência nacional na promoção do desenvolvimento económico local.

OBJETIVOS:

Geral: contribuir para a governação nos domínios da transição climática, transição verde e da proteção da biodiversidade na Amazónia, na região de Caquetá, Colômbia;

Específico: contribuir para reduzir os efeitos das mudanças climáticas, preservar a biodiversidade e restaurar os ecossistemas, através do fortalecimento de práticas sustentáveis de produção, energia verde e agregação de valor para empoderamento das comunidades locais.

 

GRUPOS-ALVO:

754 famílias – famílias associadas às organizações produtivas que administram as fábricas de transformação; famílias produtoras de produtos agro-florestais, com especial enfoque no cacau; famílias das aldeias circundantes às infraestruturas produtoras de matérias.

Diretos: 3.016 pessoas (754 famílias) das componentes produtiva, social, reincorporação e infraestruturas, e as suas famílias e comunidades.

Indiretos: 2.500 pessoas distribuídas nos três municípios de intervenção direta.

 

RESULTADOS e ATIVIDADES:

Resultado Esperado 1: Comunidades rurais abraçam práticas agroflorestais integradas numa lógica de conservação do ecossistema e preservação da biodiversidade.

Serão fortalecidas as alianças com os atores da sociedade civil e as autoridades locais, de forma a estabelecer acordos de conservação coletiva com os produtores, mediante um modelo de ordenamento territorial nas explorações agrícolas. Como estratégia de adaptação às alterações climáticas, à preservação da biodiversidade e à restauração de ecossistemas, serão integradas culturas complementares que promovam a diversificação produtiva, a melhoria do solo e a segurança alimentar.

Resultado Esperado 2: Cadeias de valor de produtos agroflorestais com modelos de negócio mais sustentáveis que incorporam modelos de produção sensíveis às questões ambientais.

Nas unidades de transformação serão elaborados e implementados modelos de negócio sustentáveis que incluam planos de investimento participativos para a adoção de medidas de resiliência climática com integração de energias renováveis. Paralelamente, uma estratégia de intercâmbio entre os produtores e as autoridades locais de Caquetá e Municípios com Acordo Cidade Verde em Portugal irão agregar valor aos produtos locais, para reforçar uma estratégia comercial de valorização e promoção dos produtos numa ótica de Comércio Verde.

NOTÍCIAS: