Ilhas e Encantamentos

Reforço do setor da literatura infantojuvenil e de emprego cultural criativo

Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe

O projeto “Ilhas e Encantamentos” integra 4 Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) com potencialidades e constrangimentos comuns: Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Estes locais têm um estatuto privilegiado, concedido pela UNESCO, seja pela via da classificação como Património Mundial – Ilha de Moçambique e Cidade Velha (Ilha de Santiago) – seja pela via do seu estatuto como Reserva Mundial da Biosfera – Ilha do Maio, Arquipélago dos Bijagós e Ilha do Príncipe (indissociável esta última da Ilha de São Tomé). Em comum, possuem um conjunto alargado de potencialidades e singularidades naturais e culturais, um património local material, imaterial e natural único, permeado por um conjunto de estórias ligadas ao saber e saber-fazer e traços da identidade cultural.

No entanto, a situação de insularidade gera constrangimentos na acessibilidade física e social, assim como limita e encarece o acesso a produtos e serviços (nomeadamente livros e outros materiais didáticos e lúdicos para a infância e juventude) e a oportunidades para a geração de rendimento, como é o caso das famílias/mulheres e da população mais jovem que abandonam as suas comunidades na procura de melhores condições de vida.

Conheça o site do projeto em https://ilhasencantamentos.org/ e fique a saber mais sobre as suas atividades e notícias.

 

 

OBJETIVOS:

Geral: contribuir para a criação de emprego sustentável através da produção, publicação e divulgação/comercialização de literatura para a infância e juventude.

Específico: mobilizar o poder criativo e educativo do património, em suportes diversificados e apelativos de literatura infantojuvenil, numa dinâmica de cooperação Sul-Sul.

 

 

BENEFICIÁRIOS:

Diretos: cerca de 45.643 crianças e jovens em idade escolar; 756 jovens adultos/as; 1.576 professores/as; 490 artesãos.

Indiretos: intervenientes do setor cultural na sua globalidade; comunidades escolares abrangidas pelas atividades do projeto; os habitantes dos territórios alvo, cerca de 307.968.

 

ATIVIDADES:

Produção de literatura infantojuvenil acessível a comunidades insuladas e divulgação internacional através de uma plataforma digital.

  • Criação de uma linha editorial própria, responsável pela produção de literatura infantojuvenil, que espelhe a atividade do projeto;
  • Produção de 3 títulos por cada um dos territórios envolvidos (em formato ebook e impresso);
  • Produção de uma plataforma digital de divulgação de conteúdos, com recurso a técnicas inovadoras construídas em formatos criativos para suporte de papel e para conteúdos digitais;
  • Produção de 1 kit pedagógico com objetivos pedagógicos e didáticos sobre educação patrimonial;
  • Produção de artesanato local de suporte à construção e apresentação de conteúdos literários (fantoches, panos, música, teatro e editora) e apoio à divulgação nacional e internacional da literatura infantojuvenil.

Formação e capacitação de jovens e outros setores da sociedade em novas opções de trabalho criativo e patrimonial.

  • Organização de formação/oficinas vocacionadas à produção de conteúdos para a literatura infantojuvenil: tecnologias digitais de produção e divulgação, ilustração/escrita criativa/oralidade, educação patrimonial;
  • Dinamização em cada um dos territórios abrangidos de uma “Casa dos Contos”/ Hub das artes locais: espaço de convívio intersectorial e regional, disseminador de experiências.
  • Produção de uma plataforma digital de divulgação de conteúdos, com recurso a técnicas inovadoras construídas em formatos criativos para suporte de papel e para conteúdos digitais;