No dia 11 de maio de 2019, realizou-se, com o apoio da equipa clínica do PIMI II/IMVF, a primeira cesariana a uma primigesta (mulher que tem a sua primeira gravidez) evacuada da ilha de Canhanbaque no recém-reabilitado bloco operatório do Hospital Regional de Bubaque, na Região do Arquipélago dos Bijagós na Guiné-Bissau. A entrada em funcionamento deste bloco operatório, construído pelo Fundo de População das Nações Unidas, é o primeiro que irá cobrir as necessidades cirúrgicas no território insular do país, e reveste-se de especial importância para a diminuição da necessidade de um elevado número de evacuações médicas para o território continental do país, e consequentes complicações graves para a saúde materna e neonatal.

No decorrer dos últimos meses, o IMVF, no quadro do PIMI II, tem vindo a apoiar o processo e operacionalização do referido bloco operatório para a realização de cesarianas e cirurgias obstétricas de urgência, quer ao nível técnico na área da Cirurgia Obstétrica e Anestesia, como ao nível da disponibilização de materiais, medicamentos essenciais e consumíveis médicos da área da saúde materna e infantil.

A componente PIMI II a cargo do IMVF garantiu, ainda, a formação especializada de 2 médicos oriundos do Hospital de Bubaque para a prática de Cesariana e 2 técnicos em práticas seguras de Anestesia Obstétrica. Esta formação em Prática de Cesariana decorreu, de forma intercalada, de agosto de 2018 a abril de 2019 e teve lugar no Hospital Nacional Simão Mendes (HNSM) e no Hospital Militar em Bissau. A formação em Anestesia está a decorrer neste momento, incluindo formandos de Bubaque, bem como de outras regiões da Guiné-Bissau.

O PIMI II – Programa Integrado para a Redução da Mortalidade Materna e Infantil: Componente de Reforço da Disponibilidade e Qualidade dos Cuidados de Saúde Materno-infantis teve início em junho de 2017 e tem como objetivo global contribuir para a redução das mortalidades materna, neonatal e infantojuvenil, visando a componente a cargo do IMVF assegurar um melhor acesso a cuidados de saúde de qualidade a mulheres grávidas e puérperas e crianças até aos 5 anos na Guiné-Bissau. Este programa é implementado pelo IMVF em parceria com o Ministério da Saúde Pública da Guiné-Bissau, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e com a Entraide Médicale Internationale (EMI), sendo financiado pela União Europeia com o apoio do Camões. I.P.