“Vozes de Caquetá para a Paz” estreou no dia 26 de setembro, na rádio comunitária do município de El Paujil, no contexto do projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá, na Colômbia.

O projeto tem uma estratégia de comunicação abrangente que, entre as suas principais linhas de trabalho, promoveu o lançamento deste programa de rádio, emitido quinzenalmente aos sábados entre as 11h e 12h (horário colombiano), que tem como principais objetivos:

– Dar visibilidade às atividades do projeto e partilhar com as comunidades locais o progresso que está a acontecer no território em relação à implementação dos Acordos de Paz. Nesse sentido, são diversos os temas abordados, que incluem temas de desenvolvimento rural (cadeias produtivas, organizações de base, construção de infraestruturas, etc.) e de construção da paz (reincorporação e reconciliação), além de outras questões transversais, como o apoio a políticas públicas locais e iniciativas de diálogo social.

– Gerar diálogos plurais, informais e aprofundados sobre alguns dos problemas enfrentados pelo território e possíveis estratégias de gestão e mitigação, e tornar visíveis as potencialidades culturais, produtivas, étnicas e ambientais de Caquetá. Trata-se de democratizar o conhecimento sobre o território e estabelecer debates amigáveis e diversos sobre as questões que preocupam as comunidades locais, mas também apontar os aspetos positivos e as potencialidades, que contribuem para melhorar o conhecimento do meio ambiente e fortalecer as relações de raiz e a identidade local.

– Promover novas sinergias com instituições e comunidades, através de estratégias inclusivas, de acordo com a visão de desenvolvimento local e territorial que o projeto incorpora. Os processos da Desenvolvimento Económico Local concentram-se na articulação pública, privada e social e no trabalho conjunto entre os atores locais. Essa lógica não se limita apenas a iniciativas de desenvolvimento económico, mas privilegia outras esferas da vida comunitária, incluindo a comunicação e cultura. Nesse sentido, o programa radiofónico contribui para abrir novos espaços de diálogo e possibilita novas oportunidades de parceria e trabalho conjunto.

O lançamento do programa de rádio “Vozes de Caquetá para a Paz” foi possível através de duas alianças estratégicas. Por um lado, o trabalho com a estação, apoiada pelo projeto ao nível da renovação da licença e da compra de equipamentos, e que disponibilizou o espaço e os equipamentos técnicos. Por outro lado, com a SENA, uma escola de formação do Departamento de Caquetá, que apoia os processos especializados de capacitação e assessoria técnica, e com estudantes a recolha de informações e preparação de conteúdos.

Indiretamente, outro dos objetivos da estratégia é apoiar o plano de fortalecimento da estação, que envolve o desenho e desenvolvimento de programas temáticos que também se podem tornar uma fonte de rendimento para as rádios comunitárias e que promovem o reconhecimento das 30 organizações de base que beneficiam do projeto.

O projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá, na Colômbia não é apenas uma plataforma para a dinamização económica e o fortalecimento das organizações comunitárias, mas também uma plataforma de transformação social e de promoção de uma cultura local baseada no diálogo, no respeito pela diferença e na convivência pacífica.

Neste sentido, os media são um veículo de grande importância, em particular os média comunitários que se assumem como uma ferramenta eficaz para chegar até às comunidades e trazer histórias e narrativas que promovam a paz e a democracia. As rádios comunitárias constituem-se, assim, como espaços de diálogo social, partilha de conhecimentos e articulação de esforços em torno do desenvolvimento territorial, da paz e reconciliação.

A estratégia de comunicação divide-se em duas partes. Em primeiro lugar, a aprendizagem e capacitação, sendo que uma vez por mês é realizado um workshop sobre estratégias de comunicação e rádio, com os alunos da SENA e o seu formador principal, que coordena os temas de comunicação social, e com a participação da equipa técnica da estação de rádio, um representante de cada Organização da Sociedade Civil e líderes delegados do Espaço Territorial de Capacitação e Reintegração e algumas comunidades rurais. Em termos de formação, através de oficinas de cerca de 3 horas, abordou-se a questão dos géneros jornalísticos e atualmente estão a ser aprofundadas as ferramentas e técnicas para a preparação e realização de entrevistas.

Em segundo lugar, o projeto acompanha a realização do programa de rádio, de periodicidade semanal e transmitido a partir dos estúdios da estação de rádio Paujil Estéreo 207.1. Para tal, foi constituído um grupo de 4 pessoas fixas que lidera as conversas, para além dos diferentes testemunhos e convidados. O programa aborda 3 tipos de conteúdos: questões produtivas, aspetos sociais e pelo menos uma ação ou reflexão destacada, para as quais se combinam entrevistas pré-gravadas no terreno (onde são apoiados pela equipa de comunicação do projeto ou com os alunos da SENA) com diálogos ao vivo. 

De forma participativa, são selecionadas algumas pessoas chave que podem contextualizar e partilhar experiências, incentivando o diálogo e o intercâmbio entre pares, e enriquecendo o programa com diferentes espaços musicais, tertúlias, WhatsApp e uma linha telefónica aberta, o que permite a participação dos ouvintes. Atualmente, os dois primeiros programas foram desenvolvidos, um de apresentação institucional e o outro de relevância para os exercícios de políticas públicas e género, mas a estratégia foi valorizada de maneira muito positiva pelas comunidades locais e pelos participantes e parceiros do projeto. Espera-se que, nos próximos meses, continue a posicionar-se e fortalecendo-se como espaço de visibilidade, reflexão e comunicação para a mudança.

O próximo programa vai ser emitido no dia 9 de novembro.

Ouça os anteriores programas “Vozes de Caquetá para a Paz”: 

1.º | 26 de setembro

2.º | 12 de outubro

3.º | 26 de outubro

O projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá é implementado pelo IMVF e pela Red Adelco e financiado pelo Fundo Fiduciário da União Europeia para a Paz na Colômbia, cofinanciado pelo Camões, I.P., e conta com contribuições da governação local do Departamento de Caquetá e dos municípios de La Montañita e El Paujil, bem como de empresas privadas portuguesas presentes na Colômbia.