A cerimónia de inauguração da via de acesso a Palma Azul Coconuco, no município de La Montañita, em Caquetá, na Colômbia. decorreu dia 14 de dezembro e contou com a presença da comunidade local, que irá ver a sua qualidade de vida melhorada com a construção desta estrada, do Comandante do Batalhão de Engenheiros Libório Mejia, do Coordenador do projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá, da Presidente da Associação Ascopromo e do Presidente da Junta de Acción Comunal.

Até há pouco tempo, o acesso ao trapiche panelero (unidade de transformação de cana de açúcar) da comunidade de Palma Azul Coconuco fazia-se por um estreito caminho no meio da floresta, no qual apenas era possível passar a pé ou a cavalo. Estas condições criavam grandes limitações à vida das cerca de 14 famílias desta aldeia que dependem do trapiche, dificultando o acesso a serviços externos e o escoamento da produção de panela.

O projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá, na sua componente de infraestruturas, tem vindo a apostar na melhoria das vias de acesso na região de intervenção, enquanto elemento determinante para o desenvolvimento do território e a sustentabilidade das iniciativas produtivas promovidas.

Em Palma Azul Coconuco, a dinâmica de cooperação e conjugação de esforços criada entre vários atores e instituições, sob a coordenação da equipa do projeto, foi essencial para o sucesso da iniciativa de criação da via de acesso ao trapiche panelero. A Alcadia de La Montañita formalizou a abertura da via, que foi depois consolidada pelo batalhão de engenheiros Liborio Mejia do Exército Nacional Colombiano, com a criação de uma estrada de terra batida, passando assim a permitir a passagem de veículos. A contribuição da própria comunidade foi também essencial, na limpeza inicial do caminho e, sobretudo, na criação de um comité de gestão que assegurará a manutenção desta nova via.

O projeto Territórios Sustentáveis para a Paz em Caquetá é implementado pelo IMVF e pela Red Adelco e financiado pelo Fundo Fiduciário da União Europeia para a Paz na Colômbia, cofinanciado pelo Camões, I.P., e conta com contribuições da governação local do Departamento de Caquetá e dos municípios de La Montañita e El Paujil, bem como de empresas privadas portuguesas presentes na Colômbia.