Se tens entre 15 e 26 anos e vives fora dos grandes centros urbanos, esta oportunidade é para ti!

“Abre os olhos… e sente a terra nas tuas mãos. Sente o solo com os teus dedos, a consistência da terra, a humidade, as imperfeições… esse poder do solo que cria vida”

Mas será que damos a devida importância ao solo que nos sustenta?

A degradação do solo é um dos principais desafios para o desenvolvimento sustentável:

– é responsável pela crise alimentar (em 20 anos, prevê-se que haja menos 40% de alimentos produzidos num mundo onde 2 mil milhões de pessoas já sofrem de deficiências nutricionais)

– é responsável pela escassez de água;

– é responsável pelas alterações climáticas;

– é responsável pela perda de biodiversidade; pela perda de meios de subsistência (uma vez que 74% dos pobres são diretamente afetados pela degradação dos solos);

– é responsável por conflitos e migrações…

E, no entanto, o poder do solo é inacreditável. A partir do solo temos vida, temos comida, ar, biodiversidade … um grama de terra pode conter 50.000 espécies que interagem entre si para manter o solo saudável

E se acrescentarmos: sustentabilidade, desenvolvimento, género, pensamento crítico, promoção dos ODS, interdependência, envolvimento dos jovens, Educação para o Desenvolvimento e a Cidadania Global, envolvimento a nível local e global e melhoria dos meios de subsistência, e regarmos com os nutrientes adequados, como:

– partilha de conhecimentos e de práticas

– atividades de formação e capacitação

– escuta ativa

– educação não formal

– sensibilização, conhecimento e mobilização

Iremos sensibilizar 21 milhões de jovens em zonas rurais europeias sobre as interligações entre solo, igualdade e desenvolvimento, dos quais 250 mil se irão mobilizar para um mundo mais justo, digno e sustentável. Sabe mais sobre o nosso projeto aqui.

E se como nós, queres por na terra e contribuir para a justiça social e climática, entra em contacto connosco e faz parte da nossa bolsa de ativistas.

Spread the love