Etikapun n’ha – Urok, Laboratório de Resiliência da Cultura Bijagó

Guiné-Bissau: Arquipélago dos Bijagó, Ilhas Urok (Formosa, Nago e Chediã)

O projeto visa promover o desenvolvimento sustentável na Área Marinha Protegida Comunitária das Ilhas Urok, dinamizando a economia local e disponibilizando serviços sociais básicos. Para tal, procura-se o aumento do rendimento das famílias, a melhoria das condições gerais de bem-estar das populações, bem como mitigar os riscos de sobre-exploração dos recursos naturais e de falência dos mecanismos de coesão social. 

 

 

BENEFICIÁRIOS:

Diretos: 

  • 185 agregados familiares de agricultores;
  • 114 mulheres horticultoras;
  • 77 mulheres produtoras de sal solar;
  • 163 pescadores residentes;
  • 125 jovens produtores locais/comerciantes de óleo de palma;
  • 100 mulheres no pequeno comércio;
  • 20 jovens empreendedores;
  • 300 alunos e 15 professores das escolas comunitárias de Urok;
  • 134 membros órgãos de gestão da AMPC.

Indiretos: autoridades administrativas locais e da região de Bolama-Bijagós que serão implicadas no processo de gestão participativa; população de Urok e do Arquipélago, em particular os jovens.

 

 

OBJETIVOS:

Geral: contribuir para o desenvolvimento sustentável na AMPC Urok.

Específico: promover a melhoria das condições socioeconómicas; contribuir para a cogestão e a governação participativa dos recursos naturais e culturais.

 

ATIVIDADES:

Resultado esperado 1: Sistemas produtivos e economia local dinamizados.
– Apoiar a implementação e vulgarização de um modelo de produção agrícola de base ecológica;
– Apoiar as atividades de pesca responsável;
– Apoiar a dinamização da economia local;
– Desenvolver uma proposta de turismo de base ambiental e cultural;
– Montar e implementar um sistema de monitoria socioeconómica e cultural da AMPC.

Resultado esperado 2: Acesso a serviços sociais de base reforçado.
– Construir novos pontos de água e reabilitar/melhorar os existentes;
– Realizar campanhas de limpeza das tabancas e de reutilização do lixo;
– Capacitar os professores e os comités de gestão das escolas;
– Implementar ações de sensibilização para a saúde e auxiliar a evacuação de doentes;
– Apoiar a reabilitação de infraestruturas sociais;
– Criar e dinamizar um centro de tecnologias de informação e de comunicação.

Resultado esperado 3: Operacionalidade das estruturas de gestão comunitária da AMPC assegurada.
– Assegurar a transferência do sistema de fiscalização marítima para o IBAP;
– Apoiar o funcionamento dos órgãos de gestão e governação comunitária da AMPC.

 

PARCEIRO:

    • Tiniguena – Esta Terra é Nossa!

 

NOTÍCIAS:

29/03/2018 Etikapun n’ha: projeto dinamiza sistemas produtivos e economia local de Urok, na Guiné-Bissau

29/03/2018 Etikapun n’ha: IMVF e parceiros participam na Assembleia Geral Anual de Urok

29/03/2018 Projeto Etikapun n’ha vai reabilitar escolas em Urok, na Guiné-Bissau

20/07/2017 3 projetos plurianuais do IMVF vão receber financiamento do Camões, I.P.